03 ago 2017

DICAS PARA TER SUCESSO NO MICRO E PEQUENO EMPREENDIMENTO

Muitas pessoas já devem ter escutado que “empreender por vocação” é o segredo para o sucesso. Este pensamento não está equivocado. Mas, para ter uma empresa bem-sucedida e vida longa nos negócios, não basta apenas gostar do que se faz, o empreendedor deve, antes de qualquer coisa, ter a coragem para repensar os caminhos que poderão levar o negócio a prosperar ou fracassar e equilibrar muito bem paixão e habilidade.

É necessário também escolher bem o segmento em que vai atuar, se planejar, ouvir os clientes e persistir na dura, porém prazerosa missão de empreender. “A pergunta que todo empreendedor deve-se fazer é: será que, após a abertura do meu próprio negócio, saberei transformar o empreendimento em sinônimo de sucesso? ”, questiona José Benício de Oliveira Neto, diretor executivo da ABSCM – Associação Brasileira das Sociedades de Microcrédito, que atua há mais de 40 anos no mercado financeiro.

O executivo enumerou as principais características do empresário de sucesso, e dá conselhos essenciais que podem ajudar o empreendedor, nato ou postulante, a ter um negócio de sucesso. Confira.

Invista em um segmento com o qual você se identifique

Sabe aquela ideia de fazer o que se gosta, e que para muitos parece algo impossível? Pois é exatamente disso que estamos falando. Além disso, quanto mais você se identifica com a atividade e a área na qual escolheu atuar, maior a sua motivação para investir o seu tempo em aprender tudo o que puder, aperfeiçoando o seu desempenho e aprimorando constantemente o desenvolvimento do próprio negócio. No caso de micro e pequenos empresários, que já possuem um empreendimento pelo qual não se sentem pessoalmente “atraídos”, mas no qual vislumbraram uma ótima oportunidade, a dica também se aplica. Afinal, embora o investimento possa não corresponder àquilo que se gosta, sempre é tempo de aprender a gostar daquilo que se faz, não é mesmo?

Planeje-se o máximo que puder

Sim, “planejar” não somente à iniciativa, mas à administração do negócio como um todo. Desta forma, é essencial organizar os recursos humanos, materiais e financeiros de modo a garantir, tanto quanto possível, que o micro ou pequeno empreendimento seja tocado com tranquilidade, incluindo-se aí a antecipação de imprevistos. Portanto, lembre-se de que pensar a curto/médio/longo prazo, definir metas, avaliar as alternativas possíveis, monitorar resultados e rever procedimentos são tarefas que impactam diretamente no sucesso do seu micro ou pequeno negócio.

Ouça os seus clientes

Mais do que simplesmente disponibilizar produtos e/ou serviços, qualquer negócio é feito prioritariamente para alcançar pessoas. Assim, é preciso não perder de vista que os produtos e/ou serviços são os meios, e não um fim em si mesmo. Por essa razão, a qualidade do atendimento ao cliente deve estar entre os principais cuidados do micro ou pequeno empreendedor. Conversar com ele, ouvir a sua opinião, considerar o seu feedback (ainda quando este não seja tão positivo) são ações fundamentais para que você identifique o que deve ou não ser preservado e/ou melhorado na sua atuação.

Persista

Persistência sim, teimosia não. Dizendo de outro modo: é necessário que o micro ou pequeno empresário saiba distinguir um comportamento de outro. Afinal, não desistir diante de quaisquer dificuldades (ou diante de desafios naturais ao processo) é diferente de insistir. Por exemplo, continuar ofertando um produto e/ou um serviço que não tem aceitação do público.

Seguindo essas regrinhas e fazendo o que gosta, seu negócio pode ter vida longa.

Fonte: Revista Dedução

Share this
13 jun 2017

CONFIRA AS PRINCIPAIS DICAS PARA TER UM NEGÓCIO DE SUCESSO

O sucesso de um negócio depende de uma série de questões. Não saber determinar o preço do produto ou serviço corretamente ou prestar um atendimento deficiente, assim como deixar de promover mudanças quando os resultados não são os esperados são alguns dos erros que podem levar empresas ao endividamento.
Pensando nisso, o consultor de empresas Artur Lopes, listou algumas dicas que podem ajudar os empreendedores a evitar qualquer problema deste tipo em seu negócio . Confira:

1) Produtos
De acordo com Lopes, o comércio precisa ter uma variedade de produtos adequada à demanda dos consumidores. “Não pode haver desabastecimento de alguns produtos nem dificuldade de giro de outros; o varejo necessita de precisão na oferta”, alerta ele.
2) Preço
Grande parte dos comerciantes têm seu processo de formação de preço de modo empírico (determinado por experiências anteriores), sem considerar aspectos técnicos. O especialista sugere que a empresa faça o controle e a gestão das despesas comerciais, administrativas e financeiras da empresa para, então, determinar os preços.
3) Caixa
“A boa gestão de uma empresa varejista passa, sempre, pela boa gestão e preservação do capital de giro”, resume o consultor. Isso quer dizer que o ciclo operacional, sempre que possível, deve ser positivo, ou seja, o comerciante deve vender seus produtos em prazos menores do que aqueles que ele usa com seus fornecedores. Assim, a atividade vai se financiar naturalmente.
4) Atendimento
O consultor acredita que prestar atendimento cordial, eficaz e com respeito ao consumidor é fundamental para atrair e reter clientes , evitando que a empresa enfrente problemas no futuro. Por isso, é preciso investir no treinamento dos funcionários.
5) Fornecedores
“Manter uma relação estreita com os fornecedores é muito importante”, diz o consultor. Isso permite que o empresário obtenha condições melhores de negociação e, eventualmente, possa repassar essas vantagens aos seus clientes.

 

6) Contabilidade

Parar fazer a gestão de uma empresa varejista, é importante não apenas guiar-se por indicadores próprios da atividade, mas também ter muita atenção aos resultados. Assim, se algo não andar bem num determinado mês, o empresário poderá fazer mudanças de rumo com rapidez.
7) Localização
Pensar na localização da loja é uma questão muito importante para o sucesso de uma empresa, de acordo com o especialista “A escolha inadequada do ponto comercial e da localização do estabelecimento pode comprometer o negócio”, afirma.
Fonte: IG – Economia

Share this

© 2016 Priccon Contabilidade. Todos direitos reservados.

Subir